.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Palavras Recentes

. Conversa com o Chefe!

. O Carvalho e o Eucalipto

. Ouse!

. Um Ciclo de Vida às avess...

. Informações de Transito

. Ausência

. Pegadas na Areia

. Papa Bento no seu Melhor ...

. Publicidade

. Exames!

.Palavras Passadas

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

.Visitas Obrigatórias

.tags

. todas as tags

.Palavras Favoritas

. Amigos são Anjos...

. FIM DO DIA...

.E aí vão:

Free Web Counters
Free Site Counter

.Fases da Lua

CURRENT MOON

.VoxCards

.Ganha dinheiro com:

Publipt! Clique Aqui!

.Anuncia!!

blogs SAPO

.subscrever feeds

Sexta-feira, 5 de Maio de 2006

Alice no País das Maravilhas

“Alice estava a começar a ficar farta de estar sentada ao lado da irmã na margem do rio e não ter nada que fazer: já tinha dado uma olhadela, uma vez por outra, ao livro que a irmã estava a ler, mas este não tinha ilustrações nem diálogos. «E para que serve um livro», pensou ela, «se não tem bonecos nem diálogos?»

Por isso ela estava a tentar decidir, da melhor forma que podia (pois o calor fazia-a sentir-se muito ensonada e estúpida), se o prazer de fazer uma coroa de margaridas valia a maçada de se levantar e de ir apanhá-las, quando, repente, um Coelho Branco com olhos cor-de-rosa apareceu a correr ao lado dela.

Não havia nada de muito extraordinário nisso; nem sequer Alice pensou  que fosse assim tão estranho ouvir o Coelho dizer para consigo: «Meu Deus, meu Deus! Vou chegar atrasadíssimo!» (só mais tarde ao pensar nisso, é que se lembrou de que devia ter estranhado o que vira, pois, na altura, tudo lhe pareceu muito natural); mas, quando o Coelho tirou mesmo o relógio da algibeira do colete, viu as horas e continuou o seu caminho todo apressado, então é que Alice se pôs de pé num salto, pois de repente passou-lhe  pela cabeça a ideia de que nunca tinha visto um coelho de colete, com um relógio de algibeira. A arder de curiosidade, pôs-se a correr pelo campo fora atrás dele e, felizmente, foi mesmo a tempo de o ver esgueirar-se para dentro de uma grande toca que havia debaixo dos arbustos.”

 

Lewis Carroll

publicado por Pipoca às 11:57
link do post | Deixe Suas Palavras | favorito
|